Olá visitante

segunda-feira, 15 de maio de 2017

Nós e a natureza

HÁ COISAS DE QUE VALE A PENA FICAR À ESPERA, MESMO DURANTE MESES!...

A nossa nespereira em NOVEMBRO estava carregada de flores que cheiravam muito bem. Esperamos e fomos observando a transformação das flores em pequenos frutos que foram crescendo, crescendo...


No final do mês de ABRIL estava carregada de nêsperas maduras e deliciosas que provamos e aprovamos. 

A lagartinha da arruda (papilio machaon)
Também no mês de NOVEMBRO encontramos lagartinhas na planta da arruda.
Levamos algumas para a sala e colocámo-las num recipiente transparente para podermos observá-las. Achamo-las lindíssimas com as suas cores e riscas.

A Fátima estava encarregue de alimentar as lagartinhas, porque a arruda não cheira muito bem e é uma planta medicinal, não sendo conveniente as crianças mexerem-lhe. Sabemos que há plantas em que não podemos tocar. As lagartas são muito comilonas. Quando ficaram bem gordas deixaram de comer e penduraram-se na taça, transformando-se numa pupa. Aprendemos uma nova palavra muito difícil de dizer: METAMORFOSE. Ficamos à espera e nunca mais acontecia nada, mas num belo dia de MAIO...
 Que bela surpresa tivemos...UAU!  Tão linda, venham todos ver!!! A bela borboleta cauda - de - andorinha tinha saído da pupa e estava a bater levemente as asas. Estava com certeza a exercitá-las ansiosa por ir voar.Tinha acontecido a metamorfose.
 
Ficamos todos maravilhados e fomos mostrar aos amigos da outra sala. 
 

Então e agora que fazemos? Claro que todos sabiam que tínhamos que ir libertá-la na natureza. E assim fizemos. Abrimos a proteção que tínhamos colocado na taça, mas a borboleta não quis voar logo, para nosso encanto. Pudemos observá-la mesmo bem. Vimos os olhos, contamos as patas, observamos as cores...



E depois inesperadamente levantou vou. Foi tão rápida que desapareceu mesmo em frente aos nossos olhos. BOA VIAGEM BORBOLETA.

 

sábado, 13 de maio de 2017

Descobrir a cortiça

Visitamos o Museu Municipal de Coruche. Aprendemos muito sobre o sobreiro e a cortiça. Observamos e exploramos este material. Verificamos que não afunda, numa atividade experimental e realizamos alguns trabalhos.
Observamos e tocamos num pedaço de cortiça em bruto.

Vimos alguns produtos feitos com cortiça, como rolhas e corticite.

Observamos alguns utensílios e ficamos a saber que muitos outros são feitos com cortiça, como sapatos, leques, chapéus de chuva, etc.

No Museu, pudemos observar um pedaço de cortiça fossilizada.

Decoramos a primeira letra do nome com rolhas inteiras e outras cortadas.

Construímos uma casa para os passarinhos poderem fazer o ninho sem apanharem chuva.


Fizemos recorte de formas geométricas em corticite e montamos bonecos.