Olá visitante

segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

"A Persistência da memória" SALVADOR DALI

Começamos por observar o que tinham. Vimos números, ponteiros, formas, cores e tamanhos diferentes.
Uns eram relógios para usarmos no pulso, outros para usarmos nos bolsos ou malas, outros para estarem em cima de móveis e outros para estarem expostos nas paredes.
Vimos uma pintura de Salvador Dalí, “ Persistência da memória” que tem relógios. Não são relógios como os nossos! Gostamos de ver aquelas formas, as cores e a luz e quisemos criar relógios diferentes e vai daí… Mãos à Arte.
Uns transformaram-se em pássaros, outros em bonecos engraçados e outros estão pendurados a integrar uma instalação e à espera que cheguem mais para a completar.
Por causa dos relógios muitos de nós já sabemos ver algumas horas.
Os relógios que chegaram das famílias e dos amigos eram muito apelativos e imaginamos como ficariam se os decorassemos com adereços. Olhem  como ficaram giros!!!

"A persistência da memória" de Salvador Dali.


Desenhamos relógios divertidos e até lhe demos nomes.
Alguns foram modelados com plasticina.
A nossa imaginação não tem limite.

Alguns foram completados com colagens.
Construímos relógios com ponteiros móveis para podermos brincar " às horas".


Cá estão alguns dos nossos trabalhos expostos.


sexta-feira, 12 de janeiro de 2018

Dia de Reis




Para comemorar o Dia de Reis fomos cantar as Janeiras à CMS. consideramos muito importante que as crianças vivenciem algumas tradições para que  não caiam no esquecimento.
Foi muito divertido. O senhor presidente da Câmara, os vereadores e restantes presentes, gostaram de nos ouvir cantar. Fomos com os amigos do jardim de infância e da Escola dos Combatentes.
Fomos recebidos no salão nobre.

Cá estão todos a aplaudirem.

Esta era a letra da canção das Janeiras que desejava umas boas festas e um feliz ano novo.

O senhor presidente da Câmara falou connosco e agradeceu a nossa presença.

No final recebemos um presentinho. 






Viva o Dia de Reis


terça-feira, 9 de janeiro de 2018

O NATAL NO JI DO CHOUPAL

Trabalhamos a matemática recortando triângulos de 3 tamanhos e 3 cores diferentes. Colámo-los por ordem decrescente de modo a formar árvores de Natal.
Escolhemos fazer o Pai Natal como forma animada, pois por baixo das barbas encontram-se dois orifícios para colocar os dedos podendo assim brincar como se fosse um "fantoche".
Registamos algumas mensagens que achamos importantes, não só no Natal, mas como um lema de vida.
 Decoramos postais de Natal com materiais transparentes.

Fizemos uma Árvore de Natal com materiais de desperdício para a exposição no centro histórico. Utilizamos tubos de plástico, um pneu, trapilho e colocamos imagens de histórias que gostamos, dentro dos tubos. A nossa árvore era um incentivo à leitura. Na base estava a mensagem: "No Natal conta-me histórias".

Visitamos a exposição de Árvores de Natal no Centro histórico.

Gostamos muito destas que eram gémeas decoradas com peças de LEGO.

Também achamos muita graça à do boneco de neve e galhos de árvore.
Mas a preferida foi sem dúvida a nossa árvore de Natal. Ficamos felizes quando a descobrimos no meio de todas as outras.


Fomos assistir à chegada do Pai Natal que chegou numa charrete.
Estavamos muito ansiosos. O Pai Natal veio mesmo junto de nós,  fez OH, OH, OH e ofereceu-nos um barrete igual ao dele.

segunda-feira, 8 de janeiro de 2018

As tartarugas




No 1º período visitamos o Parque dos Monges em Alcobaça e adoramos. O animal que mais nos impressionou foi a tartaruga terrestre. Depois de as observarmos muito bem e de as ajudarmos a alimentar através de uma vara comprida para evitar acidentes, quisemos saber mais coisas sobre as tartarugas e fomos pesquisar.
Cá estão as tartarugas terrestres do parque dos monges.


Fizemos o registo sobre o que aprendemos sobre as tartarugas e do que observamos:  não têm dentes;  têm quatro patas e uma pequena cauda; gostam de comer maçãs e cenouras, porque ajudamos o tratador a alimentá-las e vimos que gostam; têm uma carapaça muito pesada, por isso andam muito devagar; há tartarugas que vivem no mar e sabem nadar muito bem, porque as suas patas parecem remos, são as tartarugas marinhas. Queríamos aprender mais coisas sobre elas, por isso fomos pesquisar...

 
Aprendemos que os filhos nascem de ovos que as tartarugas põem num buraco que escavam no chão. As tartarugas marinhas respiram por pulmões, por isso têm que vir respirar à superfície. As tartarugas marinhas só vêm a terra para pôr os ovos e gostam de comer peixes, algas, medusa e camarões.

Desenhamos tartarugas.
Decoramos uma tartaruga marinha com conchinhas e outros materiais de desperdício.
Construímos uma tartaruga terrestre com diversos materiais de desperdício e decoramo-la com tampinhas. Colocamos umas rodas para a podermos passear pela sala de atividades.
E lá vai ela dar um passeio!

segunda-feira, 4 de dezembro de 2017

O MAR




O grupo 1 do JI do Choupal escolheu para este ano letivo  o MAR para projeto anual.
Agora, estamos a organizar o nosso espaço como se fosse o mar. Fizemos uma maqueta e

pintamos peixes em plástico transparente e fizemos uns painéis que colocamos na sala e que parece mesmo que estamos a nadar junto aos peixes. Trabalhamos as características de alguns materiais (opacidade, transparência, dureza, maleabilidade).

O QUE JÁ SABEMOS SOBRE O MAR:


É azul.
Tem peixes, baleias, anémonas, polvos e tubarões.
A água do mar é salgada.
Tem algas.
Há ilhas no mar.
Andamos de barco no mar.
Há piratas no mar que procuram tesouros.
Inventamos uma história com personagens marinhos e um tesouro.

Já construímos a nossa ilha.

Pintamos peixes muito criativos num suporte transparente. Divertimo-nos muito.
Vejam como ficaram giros suspensos do teto.

 Parece que estamos dentro do mar junto deles.


Fizemos barquinhos em ORIGAMI para colocarmos num globo terrestre. Todos têm o seu marinheiro, claro!
O globo terrestre também está suspenso, como se estivesse no espaço. Os barquinhos ficaram mesmo giros a navegar.
Não podia faltar o barco dos piratas. Ficou bem no meio da sala. Podemos entrar para navegarmos.
O nosso barco dos piratas tem também a sua vela que sobe e desce com uma roldana. É muito divertido içar e baixar a vela. Somos verdadeiros PIRATINHAS.


Temos redes de pesca verdadeiras suspensas.
A nossa sala transformou-se num ambiente marinho.